sexta-feira, 17 de junho de 2011

Xenon proibido

Xenon irregular em ação (Foto: PM/GO)
Apesar das nítidas vantagens na utilização das lâmpadas de descarga de gás nos faróis automotivos, a instalação indiscriminada e sem critérios acabou por obrigar o CONTRAN a tornar o equipamento proibido. A vedação só não vale para os que vem integrados aos projeto original de fábrica.
No entanto, os veículos que conseguiram regularizar o equipamento até 06/06/2011 poderão circular com os mesmos até seu sucateamento, desde que, é claro, cumpram todos os requisitos da Resolução 227/07 do CONTRAN, como a regulagem de altura, os lavadores, além da observação no campo observações do CRLV contendo o número do CSV.
Os veículos que forem flagrados rodando com os faróis equipados com lâmpadas xenon sem a anotação no CRLV, independentemente da época da instalação, serão autuados conforme infração tipificada no Art. 230*XIII do Código de Trânsito Brasileiro e retidos até que ocorra a regularização.
A medida foi publicada no último dia 07 através da Resolução 384/11, que altera o Art. 8º da Resolução 292/08, a qual trata das modificações permitidas em veículos.


7 comentários:

  1. Olá Bizuário, e quando a utilização de lâmpadas de descarga de gás em faróis de neblina, se caracteriza infração? e a utilização de xenon em motocicletas, é permitido?

    ResponderExcluir
  2. Olá Amigo, trabalho no Ceará e segundo meu entendimento é que pela resolução o Contran regularizou apenas lâmpadas filamentares para a utilização em farois de neblina e em motocicletas. Desta forma fica claro( segundo meu entendimento) que o Contran somente permitiu a utilização deste tipo de lâmpada e não de lâmpadas de descarga de gás.
    Abraços e Boa sorte

    ResponderExcluir
  3. Positivo. A Resolução 227 só fala em lâmpadas de descarga de gás para faróis principais. Levando em conta que a resolução também não abrange motocicletas, então conclue-se que não existe possibilidade legal da instalação xenon em motocicletas ou em faróis de neblina.
    De qualquer forma, tais alterações teriam que constar no CRLV, denunciando a irregularidade.

    ResponderExcluir
  4. QSL. Obrigado Marcel e Bizuário. Valeu!!!
    QTH Sudoeste de Minas.

    ResponderExcluir
  5. Olá Marcelo temos uma dúvida por aqui quanto ao tanque suplementar em veículos de carga.Tem algum modelo de caminhão que já saí de fabrica equipado com esse equipamento sem constar no CRLV? e todos os veículos articulados saem com mais de um tanque de fábrica sendo assim permitido nesse caso? Abraço Prf L.R.

    ResponderExcluir
  6. Quando o veículo novo sai de fábrica com mais de um tanque, não considera-se que sejam suplementares e sim múltiplos (vide Resolução 181/05). Neste caso não haverá inscrição no CRLV.
    Os veículos articulados podem ou não sair de fábrica com tanques múltiplos, vai depender do tipo de aplicação (curta, média ou longa distância).

    ResponderExcluir